Arquivo da tag: Dicas

Ovos – tudo que você precisa saber

ovo 2

A cor da casca dos ovos, branca ou marrom, é um caráter genético, consequência da raça da galinha e não tem nenhuma relação com a qualidade nutritiva ou gastronômica. Ainda assim, observa-se que há preferência por parte dos consumidores para ovos marrons.

A casca é a cobertura externa do ovo, formada fundamentalmente por carbonato de cálcio. A superfície é porosa e por sua vez coberta por uma fina película mucosa. Representa entre 10 e 11 por cento do peso total do ovo. Para o consumo, a casca deve ser lisa, sem granulações nem enrugamentos e fissuras, pois qualquer um desses defeitos indicam alguma anomalia no processo de depósito do carbonato de cálcio, e como consequência, tornam-se mais frágeis.

Atualmente, é reconhecido como uma importante fonte de proteína e nutrientes, além de ser um alimento que pode fazer bem para a visão, cérebro e recuperação muscular.

Na hora de armazená-lo, o melhor lugar é a geladeira. Pode ser colocado na porta da geladeira, mas se a família abrir muito a porta, a variação da temperatura pode prejudicar a conservação dos nutrientes e, por isso, o ideal é guardar na prateleira interna. Se não der, o ovo pode ser armazenado em um outro lugar fresco e arejado.

Para quem tem colesterol alto, a recomendação é ingerir ovo de 2 a 3 vezes por semana; já quem não tem o problema pode comer 1 ovo por dia.

Tamanho:

  • Jumbo: acima de 66g
  • Extra: 60 a 65g (cerca de 50ml – 1/4 xícara)
  • Grande: 55 a 60g
  • Médio: 50 a 55g
  • Pequeno: 45 a 50g
  • Industrial: abaixo de 45g

Para saber se o ovo é fresco (ainda que tenha comprado hoje, pode ter semanas), mergulhe-o num copo cheio d’água. Se ficar no fundo, é um ovo novo. Se começar a boiar, pode ser cozinhado, mas não serve para bater em neve. Se flutuar, dispense-o.

ovo 6

ovo 3

Enfim, vamos falar do lado “culinário” dos ovos… É um dos ingredientes mais valiosos na cozinha. Sem ele, muitas receitas seriam inviáveis, pois sua qualidade de engrossar, aerar e emulsificar são fundamentais.

Para obter maior volume na hora de bater as claras em neve, elas devem sempre ser utilizadas em temperatura ambiente (para um ponto de neve mais volumoso).

Logo abaixo você confere dez jeitos diferentes de preparar ovos:

Ovo estrelado
É a técnica de fritar ovo sem gordura, em uma frigideira antiaderente. Tampando a frigideira e cozinhando em fogo baixo, a clara fica macia e ligeiramente dourada, e a gema fica molinha.

ovo 7

Ovo frito
É o frito com óleo na frigideira. A clara fica bem crocante e a gema macia. Tome cuidado para não queimar o ovo – como a temperatura do óleo é bem alta, o preparo desse ovo é rapidinho, cerca de um minuto.

Ovo mexido
Os ovos são batidos, temperados e depois salteados na frigideira. É importante sempre mexer os ovos enquanto os prepara. Ovos mexidos para serem bons precisam estar cremosos e leves, nunca secos e duros. Para isso, adicione creme de leite ou manteiga quando bater os ovos, e os cozinhe em fogo bem baixo.

ovo 8

Ovo cozido
É importante que o cozimento do ovo sempre comece à temperatura ambiente (ou então com água gelada na panela, se os ovos estiverem na geladeira). Depois de prontos, escorra e mergulhe-os em água gelada para interromper o cozimento e facilitar a retirada da casca.

ovo 9

Ovo poché
É o cozimento de um ovo inteiro sem casca em água, deixando-o com textura e sabor bem delicados. O truque é adicionar vinagre ou suco de limão à água do cozimento e colocar o ovo com bastante cuidado, cozinhando por até 5 minutos.

ovo 12

Ovos Benedict
É um ovo poché coberto com molho holandês por cima de uma fatia de lombo canadense e pão de forma tostado. É uma preparação típica dos brunchs americanos.

Ovos assados
É possível assar ovos no forno – mas é preciso ter cuidado com o calor forte e seco por todos os lados. Você pode usar creme de leite, fazer um purê ou cama de legumes para envolver os ovos numa travessa, e cobri-la com papel alumínio.

Suflê
É uma massa super leve feita de ovos que pode ser doce ou salgada. Preparos com pouco amido como suflês  não conseguem manter o volume ao sair do forno, por isso murcham rapidamente. Diferente de bolos e pães que levam amido.

Omelete
É uma preparação super versátil, que pode ter ou não recheio – o qual é incorporado quase no final do cozimento, quando a omelete é dobrada para ser servida.

Fritada
A principal diferença entre a omelete é que, no caso da fritada, os ovos são incorporados ao recheio logo quando são batidos.

ovo 13

Ovos bem batidos e em equilíbrio com os ingredientes restantes da receita, não deixam o preparo com gosto acentuado de ovo. Ao mesmo tempo, não esqueça que um preparo que leve ovo em quantidade, como um quindão, por exemplo, tem como resultado esperado o gosto do ovo. Mas, para amenizar esse cheiro e gosto forte, a dica é “peneirar” as gemas para retirar sua película (que é a causadora). Mas, não esfregue o fundo da peneira, apenas fure a gema e deixe escorrer sozinha.

Espero que tenham gostado. Até a próxima… Beijinhos… Fiquem com Deus!

Fontes:

http://www.consul.com.br/blog-dez-jeitos-diferentes-de-preparar-ovos/

Escola Wilma Kovesi de Cozinha

http://g1.globo.com/bemestar/noticia/2013/09/ovo-faz-bem-para-visao-e-cerebro-e-pode-ajudar-na-recuperacao-muscular.html

Imagens retirada da internet.

Os Tipos de Farinhas e Seus Benefícios

Já era o tempo em que apenas a farinha integral era a mais indicada para emagrecer. Agora existem opções à base de frutas, grãos e cereais. São tantas, que fica difícil entender a finalidade de cada uma delas, né!?! A revista Dieta Já! fez uma matéria muito interessante sobre essas farinhas e eu vou dividi-la com vocês.

foto

A farinha de trigo integral apenas adiciona fibras à alimentação. Já as demais têm a vantagem de acrescentar todos os nutrientes dos alimentos e algumas delas garantem ainda o emagrecimento. São elas: farinha de banana verde, feijão-branco, berinjela, maracujá, linhaça e coco (lembrando sempre que elas têm que estar em uma dieta equilibrada).

Nem todas podem ser usadas como substitutas da farinha de trigo nas receitas. A saída é adicioná-las aos alimentos, como sucos, iogurtes, chás, molhos. A farinha de banana verde é a mais indicada para substituir a farinha de trigo, pois ela tem sabor neutro e é ótima para dar liga às receitas. A farinha de berinjela, linhaça e de feijão-branco são boas para o prepare de pães, bolos, biscoitos e outras massas.

A revista passou algumas receitas, que além de gostosas e saudáveis, são ideais para aproveitar todos os benefícios das melhores farinhas para emagrecer.

Biscoito de Farinha de Linhaça e Gergelim

download (2)

Rendimento: 24 porções – 23 kcal cada biscoito

  • ½ xícara (chá) de farinha de trigo integral
  • ½ xícara (chá) de farinha de linhaça
  • 1 xícara (chá) de amido de milho
  • 1 xícara (chá) de aveia em flocos
  • 160 g de margarina culinária
  • 1 clara de ovo
  • 1 colher (sopa) de linhaça
  • 2 colheres (chá) de gergelim
  • 1 colher (chá) de sal

Em uma tigela, junte todos os ingredientes e misture com as pontas dos dedos até obter uma massa úmida que solte das mãos. Em uma superfície enfarinhada, abra a massa com um rolo e corte no formato desejado. Arrume os biscoitos em assadeiras e faça furo neles com um garfo. Leve ao forno pré-aquecido por 15 minutos ou até dourar levemente.

linhaça

Tirinhas de Farinha de Maracujá

tirinhas-de-farinha-de-maracujá

Rendimento: 60 unidades – 43 kcal cada tirinha

  • 3 xícaras (chá) de farinha de trigo
  • ½ xícara (chá) de farinha de maracujá
  • 1 xícara (chá) de açúcar mascavo
  • 4 colheres (sopa) de margarina LIGHT
  • 2 ovos inteiros
  • 1 colher (sopa) de fermento em pó
  • 1 colher (café) de canela em pó
  • ½ colher (café) de cravo em pó
  • ¼ de xícara (chá) de água

Misture todos os ingredientes até obter uma massa homogênea. Deixe repousar na geladeira por pelo menos 30 minutos. Abra a massa com o auxílio de um copo ou abridor de massa. Corte em tiras de até um dedo de espessura. Leve para assar em fôrma levemente untada com margarina e polvilhada com farinha de trigo. Quando dourar, retire do forno e sirva.

farinha maracujá

Panqueca de Ricota com Farinha de Feijão-Branco

panqueca-de-ricota

Rendimento: 6 porções – 210 kcal cada porção

Massa:

  • 3 ovos
  • 2 colheres (sopa) de margarina light
  • 1 xícara (chá) de leite desnatado
  • 1 xícara (chá) de farinha de trigo
  • ½ xícara (chá) de farinha de feijão-branco
  • 1 colher (café) de açafrão
  • Sal a gosto

Recheio:

  • 1 xícara (chá) de proteína texturizada de soja refogada
  • ½ xícara (chá) de tomate picadinho
  • ½ xícara (chá) de espinafre cru picado
  • 6 azeitonas picadas
  • 1 colher (chá) de açafrão
  • 3 colheres (sopa) de cebolinha picada
  • Sal e pimenta a gosto
  • 2 xícaras (chá) de ricota peneirada
  • 3 colheres (sopa) de farinha de feijão-branco
  • ½ xícara (chá) de leite desnatado

Molho:

  • 2 xícaras (chá) de molho de tomate pronto
  • 1 colher (sopa) de farinha de feijão-branco
  • 3 colheres (sopa) de parmesão em lascas
  • 3 colheres (sopa) de cebolinha picada

Modo de Preparo:

Massa:
Bata todos os ingredientes no liquidificador.
Frite pequenas porções, cerca de 1 concha em uma frigideira antiaderente, até que doure dos dois lados. Reserve.

Recheio:
Deixe a proteína de soja de molho em água por 2 horas.
Refogue com o tomate, o espinafre, as azeitonas, o açafrão e os temperos.
Misture com os demais ingredientes.
Recheie as panquecas e enrole-as.

Molho:
Aqueça o molho e misture com a farinha.
Despeje por cima das panquecas.
Finalize com o queijo parmesão e a cebolinha.

feijao-branco

Pão de Coco e Cúrcuma

pão-de-coco-e-cúrcuma

Rendimento: 15 unidades – 85 kcal cada

  •  2 colheres (sopa) de fermento biológico
  • 1 colher (chá) de sal marinho
  • 1 colher (chá) de açúcar demerara
  • 2 colheres (sopa) de óleo de coco
  • 1 ovo orgânico
  • 1 e ½ xícara (chá) de água morna
  • 1 xícara (chá) de farinha de trigo integral
  • 1 xícara (chá) de farinha de trigo branca
  • ½ xícara (chá) de farinha de coco
  • 1 colher (chá) de cúrcuma em pó

Em um recipiente, peneire o fermento, o sal e o açúcar. Coloque o óleo de coco, o ovo e a água. Misture bem. Adicione as farinhas e a cúrcuma. Sove a massa até que fique homogênea. Deixe descansar por 2 horas. Divida a massa em minipães e disponha em uma fôrma untada e polvilhada com farinha. Leve ao forno preaquecido a 180 °C por 60 minutos ou até os pães dourarem.

farinha de banana verde

Bolo de Farinha de Banana Verde

bolo-de-farinha-de-banana-verde

  • 1 ovo grande
  • ¼ de xícara (chá) de açúcar mascavo
  • ¼ de xícara (chá) de óleo de canola ou soja
  • 1 xícara (chá) de leite de soja
  • 1 xícara (chá) de farinha de banana verde
  • 1 xícara (chá) de farinha de arroz
  • 3 bananas picadas
  • 1 colher (sobremesa) de canela
  • 1 colher (sopa) de fermento em pó

Em uma batedeira, bata o ovo com o açúcar. Acrescente lentamente o óleo e misture bem. Adicione o leite e as farinhas e bata por 3 minutos ou até formar uma massa homogênea. Empregue as bananas e a canela e bata até que a massa fique bem lisa. Desligue a batedeira e coloque o fermento. Mexa com uma espátula. Despeje em uma fôrma untada com óleo de canola ou de soja e asse em forno preaquecido a   180 °C até dourar.

banana verde

Fonte: http://dietaja.uol.com.br/conheca-os-beneficios-das-farinhas-de-frutas-graos-e-cereais/